Confira os resultados do survey LEADERSHIP para identificar prioridades de TICs na cooperação UE-ALC

dez 2 • Notícias • 277 Views • Comentários desativados em Confira os resultados do survey LEADERSHIP para identificar prioridades de TICs na cooperação UE-ALC

No âmbito do programa Horizonte 2020, o projeto Leadership produziu uma pesquisa com o objetivo de identificar as prioridades em Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) para a cooperação entre União Europeia e América Latina e Caribe (UE-ALC). A pesquisa, conduzida entre junho e julho, foi realizada entre 4.300 pesquisadores do meio acadêmico e da indústria, bem como profissionais de empresas privadas, instituições governamentais e associações da América Latina e países do Caribe.

A pesquisa incluiu questões gerais sobre desempenho nas áreas de pesquisa e inovação e experiência em cooperação em pesquisa e desenvolvimento com a Europa. Além disso, a pesquisa apresenta um total de 33 tópicos de TIC e áreas temáticas de interesse mútuo a serem classificados de acordo com sua relevância para a cooperação com a Europa.

A pesquisa promovida pelo Leadership contou com a opinião de um total de 523 entrevistados, em sua maioria pesquisadores e professores (45%) ou executivos com cargos de alto nível (40%). Universidades e centros de pesquisa em conjunto representam 56% das organizações dos entrevistados, seguidos por empresas privadas (23%) e instituições governamentais (13%), tal como descrito na figura.

Desempenho em pesquisa e inovação das organizações de TIC da ALC

Segundo a pesquisa realizada pelo projeto, em torno de 82% dos entrevistados relataram que suas organizações realizam atividades de Pesquisa e Inovação (P&I). México e Chile são os países com os maiores percentuais (acima de 85%), mas Colômbia e Argentina estão ainda acima de 75%.

Os entrevistados que afirmaram que as suas organizações realizam atividades de P&I foram convidados para uma questão em aberto para especificar suas áreas de pesquisa. De maneira em geral, 27% dos entrevistados conduzem sua pesquisa no tema “Internet do Futuro”, com foco especificamente em áreas relacionadas com ferramentas e métodos para desenvolvimento de software, tecnologias de redes ópticas inteligentes e sem fio, e futuro da pesquisa e experimentação da Internet.

O segundo mais importante assunto de P&I pode ser classificado dentro de “Tecnologias de conteúdo e gerenciamento de informações” (13%), com foco em tecnologias para uma melhor aprendizagem humana e ensino e plataformas de TICs para a aprendizagem e a inclusão.

O terceiro tema de P&I mais importante para os entrevistados foi “Saúde, alterações demográficas e bem-estar” (11%), com uma ênfase significativa na “e-health”, “m-health”, e áreas relacionadas com sistemas de TIC avançados e serviços para o cuidado integrado, bem como representação digital dos dados de saúde para melhorar o diagnóstico e o tratamento da doença.

Investigação e Inovação do emprego e orçamento das organizações de TIC da América Latina

A pesquisa também levantou dados sobre organizações de P&I quando investem pelo menos 10% do tempo completo dos seus trabalhadores ou 10% do seu orçamento em atividades de P&I. Neste contexto, os entrevistados de organizações que realizam atividades de P&I foram convidados a indicar o percentual de empregados em tempo integral e orçamento dedicado a atividades de P&I no ano passado.

Emprego. 57% dos entrevistados dedicam mais de 10% dos funcionários em tempo integral em atividades de P&I, principalmente no México e na Argentina.

Orçamento. Em relação à percentagem do orçamento dedicada a atividades de P&I no último ano, 55% dos entrevistados relataram que alocaram mais de 10% do seu orçamento a elas, principalmente na Argentina e no Brasil.

Participação da América Latina em programas de cooperação de P&I

Os respondentes da pesquisa realizada por Leadership foram perguntados se já participaram do financiamento de programas de cooperação atividades de P&I em nível internacional e nacional/regional. Boa parte dos entrevistados (82%) confirmou a sua participação, 46% dos entrevistados disseram que participaram de programas nacionais/regionais e 54% indicaram que têm participado em programas internacionais, incluindo programas bilaterais, programas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (IDB) e FP7, e outros programas europeus que são importantes fontes de financiamento em P&I na América Latina.

Ao categorizar os resultados por país, pode-se observar que a participação em programas internacionais é maior entre os entrevistados da Argentina (60%) e Chile (55%). Especificamente, 110 respondentes participaram em programas de cooperação da UE e estão localizados principalmente no Chile (32%) e México (23%). A experiência global da participação em programas de cooperação da UE foi avaliada de positiva a muito positiva por 89% deles.

Confira os resultados completos da pesquisa clicando aqui.

Fonte: Cint, com tradução do site do projeto Leadership

Post Relacionados

Os comentrios esto fechados.

« »