Diálogos Setoriais

dialogos setoriais.JPGOs Diálogos Setoriais são uma nova dinâmica de cooperação entre a União Europeia e os países emergentes – dentre eles o Brasil. Após identificados e selecionados em alto nível político, têm um acompanhamento regular nas reuniões na Comissão Mista Brasil – Comunidade Europeia (CE), criada no âmbito do Acordo-Quadro Brasil-CE. Os diálogos se dão com base em princípios de reciprocidade e complementaridade e visam o intercâmbio de conhecimentos e experiências em áreas de interesse mútuo.

Atualmente há cerca de 20 Diálogos Setoriais em curso entre Brasil e União Europeia sobre os mais diversos temas. Via de regra, os Diálogos são formalizados por um memorando de entendimento ou documento similar, mas também podem ocorrer de maneira informal, desde que aceitos na Comissão Mista. As atividades regulares incluem reuniões de trabalho, conferências, seminários ou projetos comuns.

Fonte: Folder Diálogos Setoriais

Ações do IBICT nos Diálogos Setoriais

O Ibict está entre as instituições com Diálogos aprovados na 7ª Convocatória. O Diálogo proposto pelo Ibict dentro do tema de Ciência e Tecnologia tem o objetivo de promover a troca de experiência entre o Brasil e a União Europeia e propiciar o aprofundamento técnico na temática de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV). O Diálogo, que acontecerá entre os meses de junho e novembro de 2014, pretende fortalecer a cooperação bilateral para compatibilização e intercâmbio de dados de inventários do ciclo de vida.

Na área de informação para a produção e consumo sustentáveis, o Ibict coordena o Programa Brasileiro de Avaliação do Ciclo de Vida (PBACV). O Instituto oferece um banco de dados que permite acesso a teses, dissertações e artigos sobre o tema, além de um banco de inventários de ACV. O IBICT também apoia a disseminação do pensamento do ciclo de vida e oferece, juntamente com a Associação Brasileira do Ciclo de Vida, um treinamento em ACV para profissionais.

O SICV Brasil (Sistema de Inventários do Ciclo de Vida para a Competitividade da Indústria Brasileira), do qual participa o Ibict, é composto por uma base de metadados e um sistema de gestão de dados. O Sistema pretende organizar, armazenar e disseminar informações de inventários da indústria brasileira, formando o conjunto de dados necessários à elaboração de um estudo de ACV.

O Banco de dados de Inventários do Ciclo de Vida pretende disponibilizar aos diferentes setores econômicos um conjunto de informações dos Inventários do Ciclo de Vida da indústria brasileira com reconhecimento internacional baseado em uma estrutura de informações mundialmente integrada.

O JRC (Instituto de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Joint Research Centre) é o parceiro externo do IBICT no Diálogo Setorial de ACV. O papel dessa divisão interna de serviços científicos da Comissão Europeia é fornecer apoio científico independente e baseado em evidências para as políticas da União Europeia, ao longo de todo o seu ciclo. Por meio do Instituto de Meio Ambiente e Sustentabilidade, o JRC vem desenvolvendo atividades de pesquisa sobre o Pensamento do Ciclo de Vida e Análise do Ciclo de Vida.

Desde 2005 trabalha com parceiros da chamada Plataforma Europeia de Análise do Ciclo de Vida (EPLCA), que contém manuais metodológicos (ex.: Manual ILCD), ferramentas (ex.: Formato ILCD) e dados de Inventários do Ciclo de Vida (ex.: Banco de Dados ELCD e a Rede ILCD).

A cooperação em ACV entre o Ibict e o JRC está contemplada no Arranjo de Cooperação firmado entre o MCTI (Ministério ao qual o IBICT está vinculado) e o JRC, assinado em 24 de janeiro de 2013. Esse Arranjo prevê a realização de cooperação na área de mudanças climáticas e gestão sustentável de recursos naturais, abrangendo, assim, as atividades do projeto em questão.

O objetivo deste diálogo é propiciar a troca de experiência entre especialistas e gestores no desenvolvimento de inventários. Consequentemente, o diálogo irá possibilitar a efetiva integração do Brasil ao sistema ILCD e a troca de informações de inventários com diversos países do mundo, além de propiciar a indústria, governo e academia o acesso a informações padronizadas de inventários de processos e produtos.

Atividades:

1 – Diagnóstico da situação institucional, política e de gestão dos dados ambientais que utilizam a metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) para subsidiar o desenvolvimento de um programa de cooperação entre Brasil e União Europeia;
2 – Missão técnica de especialistas brasileiros para integração com a rede ILCD;
3 – Missão técnica de especialistas europeus para conhecer o SICV Brasil e discutir perspectivas de cooperação;
4 – Workshop Brasil-União Europeia sobre Avaliação do Ciclo de Vida;
5 – Publicação do estudo comparado sobre Avaliação do Ciclo de Vida no Brasil e na Europa.

O site do projeto está disponível em http://sectordialogues.org/pt-br.

Os comentrios esto fechados.