Cinco projetos são selecionados na 3ª Chamada Brasil-União Europeia SIFRA

out 7 • Notícias • 771 Views • Comentários desativados em Cinco projetos são selecionados na 3ª Chamada Brasil-União Europeia SIFRA

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em conjunto com a Comissão Europeia, selecionaram cinco projetos da 3ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC). Os projetos reúnem 49 instituições, das quais 23 brasileiras e 26 europeias – 24 universidades, 17 empresas e oito centros de pesquisa.

As instituições brasileiras receberão, ao todo, R$ 22,1 milhões. O mesmo valor (aproximadamente 7 milhões de euros) será destinado pela UE aos participantes europeus nos projetos, totalizando mais de R$ 44 milhões para fomento. Subsidiariamente, a chamada contemplará o aprimoramento da plataforma experimental Future Internet Brazilian Environment for Experimentation (Fibre, na sigla em inglês), que servirá de suporte às propostas escolhidas.

Projetos selecionados

Categoria: Processamento de Alto Desempenho
1. High Performance Computing for Energy (HPC4E)

Categoria: Computação em Nuvem
2. Secure Big Data Processing in Untrusted Clouds (SecureCloud)
3. Europe Brazil Collaboration of Big Data Scientific Research through Cloud-Centric Applications (EUBra – BIGSEA)
4. Fostering an International Dialogue between Europe and Brazil (EUBrasilCloud Forum)

Categoria: Plataformas Experimentais
5. Federated Union of Telecomunications Research Facilities for an EU-Brazil Open Laboratory (Futebol)

Clique aqui e confira mais detalhes sobre os projetos em ‘Resultados: projetos selecionados’.

Sobre a participação

A submissão de propostas foi aberta a professores e profissionais nas áreas de engenharia, computação, software, comunicação e redes de computadores; pesquisadores e especialistas de instituições de ensino e pesquisa; além de instituições de ensino e pesquisa e organizações com atuação nas áreas abrangidas.

Empresas não podem receber recursos da iniciativa, mas integram propostas aprovadas ao lado dos proponentes. As proposições apresentadas somaram 55 participações de empresas nacionais e multinacionais, com destaque para HP, IBM Research, Petrobras e Intel.

Em relação à distribuição regional das instituições brasileiras foram 67 participações da Região Sudeste, 36 da Sul, 34 da Nordeste, oito da Norte e cinco da Centro-Oeste.

A 3ª Chamada Coordenada prevê o aporte de €7 milhões (R$ 22.737.401,40) para o financiamento dos 5 projetos nas seguintes áreas temáticas:

• Computação em Nuvem, incluindo aspectos de segurança, com ênfase no desenvolvimento de tecnologias para combinar abordagens que viabilizem aplicações avançadas em computação em nuvem e “Big Data”;
• Processamento de Alto Desempenho (High Performance Computing – HPC), com ênfase no desenvolvimento no País de um ambiente de computação de alto desempenho que permita o desenvolvimento de aplicações de HPC nas áreas de interesse comum;
• Plataformas Experimentais, com ênfase no compartilhamento de recursos experimentais (localizados no Brasil ou na Europa), com vistas à experimentação global por meio de redes de comunicação heterogêneas, suportadas por infraestrutura de redes de telecomunicação com fio e sem fio.

Como detalha Lisandro Zambenedetti Granville, Diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Tecnologias Digitais para Informação e Comunicação (CTIC), da RNP, as áreas temáticas foram escolhidas democraticamente. “Os temas dos editais surgiram de debates entre a comunidade europeia e a brasileira. Sempre é feito um workshop prévio à chamada e, ao final, é apresentada uma tentativa de tópicos que reflitam esses debates de modo real”, explica.

Histórico das Chamadas Coordenadas BR-UE

O objetivo das Chamadas Coordenadas é apoiar e promover a realização de projetos conjuntos de pesquisa e desenvolvimento na área de TIC, por meio de consórcios entre instituições científicas e tecnológicas e empresas brasileiras e estrangeiras. As Chamadas inserem-se no âmbito do Acordo Quadro de Cooperação Brasil-União Europeia de Ciência e Tecnologia, no escopo do Programa Horizonte 2020 da União Europeia. Brasil e União Europeia já lançaram três chamadas coordenadas em TIC.

A 1ª Chamada foi lançada em 2010, contemplou 5 projetos e tinha como linhas temáticas as áreas de Microeletrônica, Microssistemas, Sistemas Embarcados, Internet do Futuro, e infraestrutura. O valor de alocação de cada uma das Partes foi de €5 milhões de euros (R$ 11,5 milhões) para um período de duração de 3 anos. A Chamada foi encerrada em fevereiro de 2015.

Em 2012, foi lançada a 2ª Chamada conjunta, com foco nas áreas seguintes: Computação em Nuvem, Tecnologias Sustentáveis para Promoção de Sociedades Inteligentes, aplicações e serviços para promoção de sociedades inteligentes, aplicações e serviços para TV em ambientes Híbridos Radiodifusão/Banda Larga. O valor de alocação de recursos para cada uma das partes foi de €5 milhões de euros (R$ 13 milhões) para o financiamento de 4 projetos, para um período de execução de 3 anos. A execução dos projetos teve início em 2013 e ainda está em curso. As últimas chamadas foram bem-sucedidas e resultaram em produtos com grande potencial de mercado.

Da Primeira Chamada, cujo último projeto foi finalizado em 2015, geraram-se produtos, tais como: protótipos para detecção de doenças tropicais; plataforma de compartilhamento e mapeamento de dados sobre biodiversidade; protótipo de solução de segurança da rede adaptada para a Nuvem, que vem sendo estudado pela Google e Amazon; plataforma de software de monitoramento e controle, aplicável para melhor gestão de linhas 3 de produção; e plataforma experimental de Internet do Futuro. Ademais, os projetos contribuíram para a qualificação de recursos humanos e a disseminação do conhecimento para a sociedade, na forma de workshops, publicações em periódicos, participação em congressos.

Com informações da RNP

Post Relacionados

Os comentrios esto fechados.

« »